Watson Services, falando sobre o futuro!

watsonEste artigo tem como objetivo abordar o conceito de Computação Cognitiva, incluindo aspectos de seu funcionamento, qualidades, particularidades e como está o cenário atual para essa tecnologia e onde está aplicada. Além disso, será discutido sobre o Watson Services, conjunto de serviços cognitivos da IBM, disponível na plataforma Cloud IBM Bluemix.

Computação Cognitiva

“Se existe algo mais importante que o conhecimento, é saber como usar esse conhecimento”, por Fábio Gandour, cientista-chefe da IBM Brasil. Esse artigo se inicia com essa frase que retrata de uma maneira simplista, porém realista, o próximo grande avanço desse mundo dinâmico chamado tecnologia [1]. O conceito é relativamente novo, mas inspirará grandes mudanças na maneira como se operam os negócios num futuro próximo. Diferentemente da Computação Convencional, que respeita instruções e regras pré-programadas, a Computação Cognitiva analisa situações dinâmicas e dados mutáveis, sendo capaz de raciocinar e gerar soluções. Mais que isso, é capaz de evoluir e aprender, muito parecido com o processo cognitivo dos seres humanos. Por fim, em poucas palavras, Computação Cognitiva permite aos computadores aprenderem conforme enfrentam diferentes situações ao longo do tempo [2].

Os sistemas cognitivos possuem o propósito de auxiliar especialistas humanos a tomar melhores decisões, independente da área, tendo em vista a complexidade e magnitude do volume de dados, além de usar esses sistemas como extensão do limite cognitivo do próprio ser humano. Esses sistemas são providos de inteligência humana, com capacidade de tomada de decisão e resolução de problemas [3].

Alan Turing, em sua famosa pesquisa intitulada “Computing Machinery and Intelligence” de 1950 questionava: “Podem as máquinas pensar?” [4]. Com a evolução da ciência cognitiva e, por conseguinte, a evolução do desenvolvimento da computação cognitiva, a resposta dessa pergunta tem ficado mais nítida. Dito tudo isso, o Watson é a solução cognitiva da IBM que será abordada a seguir.

Watson e suas aplicações

O Watson é o sistema de computação cognitivo da IBM, que já é implementado em diferentes indústrias, que será apresentado à frente. Tudo se iniciou em 2011, quando esse sistema foi colocado a prova em um famoso programa de perguntas e respostas americano, o Jeopardy, onde enfrentou, e venceu, dois conhecidos concorrentes, por uma larga margem [5].

Ícone da Terceira Era Computacional, o Watson vem ganhando atenção em diferentes mundos, como acadêmico, científico e empresarial a nível global dado a sua capacidade de processamento, cognição e domínio de variedade de assuntos. Por isso ele está sendo aplicado em campos como:

Saúde

O sistema Watson analisa diferentes fontes, desde postagens de redes sociais à artigos científicos para reunir conhecimentos e gerar insights sobre a personalidade de cada indivíduo. Com isso, médicos e profissionais da saúde conseguem utilizá-los para atender aos pacientes de forma mais personalizada, aumentando a confiança e fidelidade dos clientes com o hospital, além de entender melhor a população de pacientes de uma região [6].

watsonhealth

Outra forma aplicada do Watson é o aplicativo o qual analisa condições de saúde, interesses pessoais e objetivos de cada paciente para fornecer recomendações personalizadas de cuidados com o corpo [7].

Por fim, e não menos importante, o Watson Oncology é um sistema que usa a computação cognitiva para recomendar tratamentos contra o câncer. Sua base de conhecimento inclui milhares de pesquisas cientificas na área, além de históricos reais dos pacientes que se livraram ou não da doença. O médico recolhe todas as informações do paciente e fornece ao sistema, que responderá indicando possíveis tratamentos e suas chances de cura [8].

Música

O sistema Watson é utilizado em um aplicativo chamado MusicGeek, onde vasculha a internet e identifica conexões e tendências musicais, a partir de uma busca feita pelo usuário no próprio aplicativo. Em questão de segundos, o usuário recebe uma lista inteligente de recomendações de novas músicas e artistas [9].

Culinária

O Chef Watson utiliza a computação cognitiva para fazer recomendações culinárias, levando em conta o próprio gosto pessoal do usuário. Através do acesso com o banco de dados do Bon Appétit, um dos maiores sites de receitas do mundo, o usuário seleciona três alimentos e receberá ideias de receitas, assim como a chance de a mistura dar certo [9].

Energia

A Computação Cognitiva está presente no sistema NLG da companhia britânica Arria, oferecido às empresas de energia. O sistema consulta a legislação para obter respostas necessárias, combinando com o conhecimento jurídico e prático para geração de relatórios que ajudarão na decisão dos especialistas [9].

Justiça

A Computação Cognitiva está presente em sistemas que são capazes de ler e interpretar leis e legislações vigentes como uma forma mais eficiente para juízes interpretarem processos e procurar jurisprudências existentes [10].

Hoteleira

O aplicativo Ver1 é oferecido aos hotéis, sendo capaz de responder dúvidas simples dos hóspedes e atender algumas de suas necessidades, como pedido de refeições no quarto ou recomendações de pontos turísticos da cidade [11].

Watson services e suas aplicações

Até esse momento, o leitor deve ter entendido o que é Computação Cognitiva e o Watson, solução cognitiva da IBM. Agora, será abordado o que são Watson Services.

watson-services

O Watson Service é conjunto de APIs que utiliza a tecnologia Watson por de trás. Mas o que seria uma API? Muito dos leitores podem ser leigos nesse quesito, logo, será descrito brevemente o que é uma API [12].

API ou Application Programming Interface é um conjunto de códigos, rotinas e padrões estabelecidos para utilização de suas funcionalidades por uma aplicação. Vale lembrar que, ao utilizar uma API, a aplicação que a utilizará não está preocupada em como a API foi implementada, e sim somente em utilizar o seu serviço. Falando de uma maneira simples, API é um código que é utilizado, de maneira corriqueira, pela aplicação, alterando variáveis de entrada, gerando como saída resultados esperados. Temos como exemplo um Sistema Operacional. Ele é formado por inúmeras APIs que vão habilitar o usuário desde criar janelas a acessar arquivos [13].

Resumidamente, o Watson Service é um bloco de código disponível para ser utilizado infinitamente por N aplicações resultando em soluções cognitivas.

Imagina-se que até o momento, o leitor tenha entendido o que é Watson Service. Mas quais são suas aplicações? Existem algumas soluções de Watson Services que iremos abordar em diferentes categorias [12].

Linguagem

  • Alchemy API: permite à aplicação fazer uma análise do uso de linguagem natural, ajudando a entender sentimentos, palavras-chave, entidades e conceitos.
  • Conversation: adiciona a capacidade de interação da sua aplicação com o usuário através da linguagem natural. Usado comumente em agentes virtuais e robôs de bate-papo.
  • Document Conversion: converte documentos (DOC, PDF, HTML) em um texto simples, JSON ou HTML normalizado.
  • Language Translation: traduz conteúdos em diversas línguas.
  • Natural Language Classifier: esse serviço interpreta a intenção de um texto, retornando sua devida classificação, podendo disparar uma ação como uma requisição ou responder à pergunta.
  • Personality Insights: faz o entendimento da personalidade de uma pessoa, características, necessidades e valores de um usuário de acordo com um texto.
  • Retrieve and Rank: adiciona uma busca com machine learning na sua aplicação.
  • Tone Analyzer: descobre, entende e revisa tons de linguagem de um texto.

Discurso

  • Speech to Text: esse serviço converte a voz humana em texto escrito.
  • Text to Speech: sintetiza falas em linguagem natural a partir de um texto escrito.

Visão

  • Visual Recognition: entende o conteúdo de imagens ou pedaços de vídeos, respondendo o que é essa imagem.

Data Insights

  • Alchemy Data News: fornece conteúdo enriquecido de notícias e blogs com processamento de linguagem natural para permitir pesquisa, análise e tendência altamente segmentada.
  • Tradeoff Analytics: ajuda os usuários a fazerem as melhores escolhas para atingir os melhores resultados.
  • Watson Machine Learning: facilita aos desenvolvedores e cientistas de dados a inclusão de capacidades preditivas nas aplicações para resolver problemas difíceis, tomar decisões inteligentes e melhorar os resultados para os usuários.

 

Mas onde estão disponíveis todas essas APIs de Watson, os Watson Services? Para quem quiser, pode utilizá-las através da plataforma de infraestrutura na Cloud da IBM, o Bluemix (https://bluemix.net/) [14].

No Bluemix, estão disponíveis todas as APIs do Watson, além de outros diversos serviços e APIs, containers, servidores virtuais, Data & Analytics, oferecidos em uma infraestrutura baseada na Cloud.

Conclusão

O amadurecimento da Computação Cognitiva irá transformar o modo como as aplicações e softwares processam dados e informações, ampliando a velocidade de aquisição de conhecimento, possibilitando que decisões e escolhas sejam as mais corretas possíveis e tomadas com baixa intervenção humana.

Os sistemas cognitivos são baseados no comportamento humano, que, ao reconhecerem a importância do envolvimento cognitivo, as ações-respostas incorporarão tais capacidades, fornecendo soluções e saídas semelhantes àquelas geradas por mentes humanas.

Contudo, mesmo as capacidades cognitivas dessa nova tecnologia sendo uma evolução da computação tradicional, não se deve entender que uma substituirá a outra. Na verdade, em um cenário ideal, ambas devem trabalhar como complementares, utilizando os dois paradigmas (matemático-lógico e cognitivo) de processamento e tratamento de dados a fim de gerar resultados com maior potencial de assertividade.

Além disso, a Computação Cognitiva deve entrar como um complementar das capacidades cognitivas e de obtenção de conhecimento dos seres humanos. Em um mundo mais maduro, deve-se trabalhar como uma extensão natural do cérebro humano.

Por fim, conclui-se que a Computação Cognitiva é uma tecnologia de grande potencial, e que se encontra ainda em estágio embrionário de pesquisa e desenvolvimento, tendo a IBM como principal desenvolvedora dos sistemas cognitivos.

Referências

[1] KOKAY, Erica. Computação Cognitiva: sete maneiras de muda, de vez, a vida das pessoas. Disponível em: <http://epoca.globo.com/vida/noticia/2015/06/sete-maneiras-de-computacao-cognitiva-mudar-vida-das-pessoas.html>. Acesso em: 08 de setembro de 2016.

[2] ABIB, Gustavo; GOMEL, Marcia May. Organizational and Technological Implications of Cognitive Machines: Designing Future Information Management Systems. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rac/v15n6/16.pdf>. Acesso em: 08 de setembro de 2016.

[3] ANANTHANARAYANAN, Rajagopal; ESSER, Steven K.; MODHA, Dharmendra S.; NDIRANGO, Anthony; SHERBONDY, Anthony J.; SINGH, Raghavendra. Cognitive Computing. Disponível em: <http://cacm.acm.org/magazines/2011/8/114944>. Acesso em: 08 de setembro de 2016.

[4] TURING, Alan. Computing Machinery and Intelligence. Disponível em: <http://www.loebner.net/Prizef/TuringArticle.html>. Acesso em: 09 de setembro de 2016.

[5] IBM Watson: O que é Watson? Disponível em: <http://www.ibm.com/smarterplanet/br/pt/ibmwatson/what-is-watson.html>. Acesso em: 10 de setembro de 2016.

[6] LORENZETTI, Laura. Here’s How IBM Watson Health Is Transforming the Health Care Industry. Disponível em: <http://fortune.com/ibm-watson-health-business-strategy/>. Acesso em: 19 de setembro de 2016.

[7] IBM lança iniciativa para transformar a saúde com o “Dr. Watson”. Disponível em: <http://convergecom.com.br/portal/ibm-lanca-iniciativa-para-transformar-a-saude-com-o-dr-watson/>. Acesso em: 19 de setembro de 2016.

[8] IBM Watson for Oncology. Disponível em: <http://www.ibm.com/watson/health/oncology/>. Acesso em: 19 de setembro de 2016.

[9] OLAVSRUD, Thor. How IBM Watson apps are changing 7 industries. Disponível em: <http://www.cio.com/article/2932960/supercomputers/how-ibm-watson-apps-are-changing-7-industries.html>. Acesso em: 19 de setembro de 2016.

[10] SILLS, Anthony. IBM Watson Blog: ROSS and Watson tackle the law. Disponível em: <https://www.ibm.com/blogs/watson/2016/01/ross-and-watson-tackle-the-law/>. Acesso em: 20 de setembro de 2016.

[11] Hilton and IBM Pilot “Connie,” The World’s First Watson-Enabled Hotel Concierge. Disponível em: <https://www-03.ibm.com/press/us/en/pressrelease/49307.wss>. Acesso em: 20 de setembro de 2016.

[12] Watson Services. Disponível em: <https://www.ibm.com/watson/developercloud/services-catalog.html>. Acesso em: 20 de setembro de 2016.

[13] ROOS, Dave. O que é uma API? Disponível em: <http://tecnologia.hsw.uol.com.br/conferencia-api1.htm>. Acesso em: 20 de setembro de 2016.

[14] REYES, Angel Tomala. O que é IBM Bluemix? Disponível em: <https://www.ibm.com/developerworks/br/cloud/library/cl-bluemixfoundry/>. Acesso em: 20 de setembro de 2016.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *